Escolha uma Página

naom_562f9e8dca05b

Foto: Reprodução

Um grupo de cientistas de Carnegie Mellon conseguiu produzir modelos de órgãos humanos e outras partes do corpo usando uma impressora 3D. O novo estudo, publicado no jornal Science Advances, mostra que é sim possível replicar um coração humano usando uma impressora 3D, de acordo com o IFLS.Materiais biológicos são comumente macios e frágeis, com tendência a colapsar com o próprio peso, por esta razão, eles tinham que ser trabalhados dentro de um material que pudesse suportar usa própria estrutura. Desta maneira, uma “bolha” de químicos, contendo um gel apoio semelhante a um exoesqueleto, foi usado para manter a frágil estrutura no seu interior, enquanto era esculpida. Após a impressão estar concluída, o gel é derretido à temperatura corporal (37ºC), deixando o material macio, em seu interior, intacto. A este tipo de “bioimpressão” foi dado o nome de FRESH (Freeform Reversible Embedding of Suspended Hydrogels). Ainda de acordo com o IFLS, o maior avanço da equipe de cientistas foi imprimir uma série de artérias usando a técnica de bioimpressão. O próximo passo dos cientistas, agora, é injetar células do coração nestas estruturas biológicas.

Notícias Relacionadas

Compartilhe esta publicação!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •