Escolha uma Página
Foto : Divulgação

                                Foto : Divulgação

 

Os exames de imagem utilizam raios X, campos magnéticos, ondas sonoras ou substâncias radioativas para criar imagens do interior do corpo. Os exames de imagem podem ser realizados por uma série de razões, inclusive para diagnosticar uma área suspeita e determinar se o tratamento está funcionando.
Os exames de imagem utilizados para avaliar doenças da mama são:

  • Mamografia Diagnóstica – Mamografias são realizadas ​​para avaliar doenças na mama de mulheres que não têm sinais ou sintomas de um problema no órgão. A mamografia diagnóstica é utilizada para diagnosticar uma doença mamária em mulheres com sintomas ou um resultado anormal em uma mamografia. A mamografia diagnóstica inclui mais imagens da área suspeita e pode mostrar se a anormalidade não é algo importante, se uma lesão tem probabilidade de ser benigna ou se é necessária a realização de uma biópsia.
  • Ressonância Magnética da Mama – A ressonância magnética pode ser realizada junto com mamografias em mulheres com alto risco de desenvolver câncer de mama, ou para avaliar melhor áreas suspeitas encontradas na mamografia. A ressonância é realizada para mulheres diagnosticadas com câncer de mama para determinar o tamanho real do tumor e detectar outros tipos de câncer na mama. Se uma área anormal na mama é detectada, muitas vezes a ressonância é usada para guiar uma biópsia.

Ultrassonografia Mamária – O ultrassom tornou-se uma ferramenta valiosa para uso junto com a mamografia, porque está amplamente disponível e tem um custo menor do que outras opções, como a ressonância magnética. Não é recomendado o uso de ultrassom em vez de mamografias para rastreamento do câncer de mama. Normalmente, o ultrassom é utilizado para segmentar uma área específica de interesse encontrada na mamografia. O ultrassom distingue entre cistos e massas sólidas e, às vezes, ajuda a perceber a diferença entre tumores benignos e malignos. O ultrassom pode ser mais útil para mulheres com mamas muito densas. Os protocolos clínicos estão estudando os benefícios e riscos da adição do ultrassom de mama para mamografias de rastreamento em mulheres com mamas densas e o aumento do risco de câncer de mama.

  • Ductograma – Este exame ajuda a determinar a causa da secreção mamilar. Neste procedimento, um tubo de plástico fino é inserido no interior da abertura do ducto no mamilo, de onde provem a descarga. Uma pequena quantidade de contraste é injetada, para descrever a forma do ducto e mostrar se existe alguma massa no interior do mesmo. Leia mais em www.imdimed.com.br

Notícias Relacionadas

Compartilhe esta publicação!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •